O cigarro faz muito mal à saúde e isso já está confirmado por todos os estudo médicos e científicos. Dados do Instituto Nacional do Câncer divulgados no ano passado mostram que dos casos de câncer registrados no Brasil, 90% são provocados pelo tabaco, entre eles, o câncer de boca.

Por conta disso o dia 29 de agosto foi instituído o Dia Nacional de Combate ao Tabagismo. A proposta é conscientizar os fumantes sobre todos os males que o fumo provoca e encorajá-los a abandonar o hábito.

O cigarro é extremamente prejudicial também à saúde bucal. Acarreta vários danos e compromete o bem estar e a qualidade de vida e o sorriso. Pode provocar problemas de  gengiva e perda de dentes, halitose (o famoso e desconfortável mau hálito), dificultar a cicatrização, provocar a diminuição do paladar por exercer um efeito danosos sobre as papilas degustativas, amarelar e manchar os dentes.

Cigarro provoca câncer de boca

Entretanto, a pior consequência do uso habitual do cigarro é a alta possibilidade de desenvolvimento do tumores malignos, que podem acometer todas as áreas da boca. De acordo com o INCA, o cigarro é responsável por 90% dos casos de câncer de boca e tem relação direta com casos de câncer de lábio, faringe, laringe e esôfago.

Aspectos que podem sinalizar a presença do câncer de boca

Podem ser sinal de câncer de boca feridas ou úlceras que não cicatrizam por mais de 15 dias, inchaço na boca e/ou no pescoço, nódulos, manchas ou placas esbranquiçadas ou vermelhas.

A dentista Regina Yabu Pavanello adverte que que esses sinais são os que mais dão evidências de um pré-câncer ou um câncer bucal. “As leucoplasias, que são as placas brancas, principalmente as localizadas na lateral da língua, normalmente indicam problemas de traumas ou são consequência do uso habitual do cigarro”, explica.

Fique atento a esses sintomas e procure regularmente um dentista.