Os dentinhos de leite guardam um tesouro muito rico, uma verdadeira “joia rara” da medicina atual. É isso mesmo, na polpa dos dentes de leite estão naturalmente conservadas e armazenadas as células-tronco ainda mais especiais do que as encontradas no cordão umbilical.

São as chamadas mesenquimais multipotentes e imunocompativeis, que podem servir ao doador e a sua família, explica a doutora Bárbara Sanches de Carvalho, nossa dentista especialista em odontopediatria (bebês e crianças até 12 anos).

Ela acrescenta que a variedade de células encontrada nos dentinhos de leite podem reparar tecido muscular cardíaco, nervoso, ossos, cartilagem, pele e a superfície ocular.

O armazenamento é feito dos 5 aos 12 anos, período de troca dos dentes de leite. Entretanto, a extração deve ser feita em consultório com todo o cuidado e orientação de laboratório especializado na coleta e armazenamento de células-tronco.

É… não dá para esperar o dentinho ficar tão molinho a ponto de puxá-lo em casa! A Clinica Vital Odontologia faz a extração do dentinho de leite e trabalha com um laboratório no qual deposita muita confiança.

Para mais informações, marque uma consulta com a nossa odontopediatra.