Visitas frequentes ao dentista e higienização bucal podem ser o caminho para conquistar um sorriso bonito, que é cartão de vista de qualquer pessoa. Afinal, dentes limpos, bem como bom hálito são sinônimos de saúde bucal, e apenas esse profissional pode fazer a prevenção adequada.

Entretanto, a beleza dos dentes, a saúde da boca e de todo o organismo podem ser colocadas em risco quando a prevenção é negligenciada.

Normalmente as doenças começam de forma leve e se agravam por falta de tratamento. E aí também estão inseridas as doenças da boca, como a gengivite, que pode evoluir para a  periodontite, que, por sua vez, pode ocasionar a perda de dentes.

São, portanto, doenças relativamente silenciosas que provocam danos sérios a beleza do sorriso e à saúde.

“O periodonto é o tecido que envolve os dentes e a sua contaminação por bactérias pode comprometer a fixação e provocar a perda dos dentes”, explica a dentista Regina Yabu Pavanello, especialista em odontologia orofacial, da clínica odontológica Vital.

Doenças relacionadas a bactérias bucais

A dentista acrescenta que as bactérias presentes na gengivite e periodontite podem provocar um mal ainda maior de tratamento complexo e difícil reversão. “Se caem na corrente sanguínea, essas bactérias podem provocar endocardite bacteriana – doença séria que pode levar à morte”. Estudo mostra que a doença mata 25% dos diagnosticados.

Além do grave problema cardíaco, as bactérias também podem causar gastrites, sinusites, pneumonias, artrites, doenças nos rins, e até parto prematuro.

Como evitar doenças bucais?

Visitar o dentista regularmente é uma das formas para evitar essas doenças.

Apenas esse profissional poderá avaliar o estado geral da boca do paciente e detectar uma gengivite em estágio inicial, intermediário ou avançado; uma periodontite – grande causadora da perda de dentes, e outros problemas dentais.

Prevenção é o melhor remédio

Escovar os dentes com escova com cerdas macias e passar o fio dental pelo menos 3 vezes ao dia é determinante para boa saúde bucal”, diz a dentista. “Assim como escovar a língua, que é maior causadora de mau hálito quando impregnada por bactérias”, alerta.